u-scoot quer lançar portal para promover uso das scooters em Portugal

u-scoot quer lançar portal para promover uso das scooters em Portugal

A u-scoot, plataforma que pretende dar a conhecer as vantagens da utilização de scooters para a economia, ambiente e cidades, é um dos 15 projectos finalistas do Energia de Portugal, iniciativa organizada pela Fábrica de Startups e promovida pelo jornal Expresso, em parceria com a EDP, a Caixa Geral de Depósitos e a SAGE.

“A ideia começou a surgir em 2010, logo após a entrada em vigor da nova legislação que permite a condução de motociclos até 125cc apenas com a carta automóvel. Como docente na área de marketing, atento à evolução dos mercados, cedo apercebi-me do novo potencial para este tipo de veículos, confirmado pelo rápido crescimento das vendas nos anos de 2010 a 2012. Comecei então a analisar de que forma poderíamos acrescentar valor neste mercado”, explicou Alexandre Lourenço, professor na Católica Lisbon e responsável pela u-scoot, ao Menos um Carro.

O responsável referiu ainda que “depois de analisado e estudado o mercado, verifiquei então que os consumidores têm muito pouca informação sobre as vantagens das scooters e os operadores no mercado são de pequena dimensão, nem sempre com a capacidade para promover de forma independente ações e eventos que promovam essas vantagens. É neste contexto que surge a u-scoot, uma plataforma de promoção das vantagens das scooters”.

No Energia de Portugal, a u-scoot foi representada por quatro elementos, mas o projecto conta com a colaboração de diversas personalidades de várias entidades ligadas ao sector, bem como o apoio de Rita Guerra como embaixadora.

O objectivo inicial da u-scoot passa por lançar no próximo ano o primeiro grande portal nacional sobre scooters, com simuladores de poupança personalizáveis, bem como eventos de promoção e test drives por todo o país.

“Lançaremos test drives em colaboração com os concessionários locais, de modo a dar a possibilidade de experimentação  à maioria da população urbana. Participaremos também em eventos de comunicação e mobilidade, tal como aconteceu no Lisboa Motoshow em Abril passado e irá acontecer no Greenfest em Outubro próximo”, acrescentou.

Enquanto a plataforma não for lançada, os interessados poderão visitar a página oficial do projecto e ter acesso a artigos que estão disponíveis na loja online. Destaque para a “box de experiências scooter” (em fase de pré-reserva), na qual estão incluídas diferentes soluções “scooter”, tais como um aluguer por um dia, um curso de condução defensiva, um pack de 3 lavagens completas, um serviço de manutenção com troca de óleo, mão de obra e verificação das principais partes da  scooter ou até uma sessão fotográfica com a scooter.

Outro dos objectivos da iniciativa é criar sistemas de scooters partilhadas, táxi-scooters, espaços de convívio e interacção entre utilizadores, tais como um “scooter café”, e pontos de assistência técnica, e apostar na internacionalização. Brasil e Angola são países a explorar, já que a “questão de mobilidade tem atualmente bastante relevância”, revelou o professor.

Para além de ser um dos 15 projectos finalistas do Energia de Portugal, a u-scoot conta já, no currículo, com o reconhecimento da Comissão Europeia no âmbito da Campanha para a Mobilidade Urbana Sustentável. Confira aqui.

Saiba mais sobre a u-scoot aqui e recorde aqui outro dos finalistas  do Energia de Portugal que já falámos no Menos um Carro, o Biciway.

 

 

  1. De facto não se compreende e à semelhança de outras cidades Europeias, e tomando como exemplo Barcelona com 4 milhões de habitantes onde todos os dias quase 800 mil se deslocam de scooter. Não se percebe como Lisboa com o clima e com as condições para utilizar scooters não adere mais a esta forma de transporte. Parabéns pela iniciativa.

Leave a Reply

tumblr page counter